Geni é uma revista virtual independente sobre gênero, sexualidade e temas afins. Ela é pensada e editada por um coletivo de jornalistas, acadêmicxs, pesquisadorxs, artistas e militantes. Geni nasce do compromisso com valores libertários e com a luta pela igualdade e pela diferença. ISSN 2358-2618

editorial

, ,

Causando juntxs e misturadxs

Download PDF

Abrimos a roda para encontrar outros coletivos de mídia, gênero e sexualidade

Publicado em 17/09/2015

 

 

Alguém percebeu que não publicamos um número inédito no mês passado? Isso porque estávamos na pista! O que rolou foi presencialmente: com carne, microfonia, abraços e boa discussão.

 

Encontro de Mídia Independente com foco em gênero e sexualidad

 

Dia 22 de agosto, participamos do (primeiro, assim esperamos) Encontro de Mídia Independente com Foco em Gênero e Sexualidade, no Centro Cultural São Paulo, na capital paulista. O evento foi idealizado pela Geni e acolhido pelo Generx, coletivo que ocupa o CCSP de agosto a dezembro deste ano com um monte de atividades legais, entre as quais, a roda de conversa em que o Encontro de Mídia aconteceu.

 

Vários outros grupos colaram com a gente para pensar em como poderia acontecer o evento. O que começou como um convite vago acabou virando uma experiência concreta: com pessoas interessadas nos temas, streaming e um painel de oito coletivos que apresentaram suas singularidades, trajetórias, angústias e esperanças na produção de um material midiático que está quebrando hegemonias e mostrando que dá para produzir conteúdo de forma independente.

 

Capital, lide com isso!

 

Encontro de Mídia Independente com foco em gênero e sexualidad

 

 

Quanta gente! Quanta alegria!

 

Além da Geni, estavam lá: Bi-sides, Donas da Casa, Chá dos 5, Blogueiras Feministas, Ensaios de Gênero, revista Capitolina e Nós, Mulheres da Periferia. Todos os os grupos estão representados neste número da nossa revista, oferecendo a vocês um gostinho do que foi o encontro no CCSP. Apenas o Bi-sides não pôde contribuir com um texto por conta dos desafios quanto a mobilização do Dia da Visibilidade Bissexual (23 de setembro). As Blogueiras Negras, que participaram da produção do encontro, mas não puderam estar no dia, marcam presença aqui na Geni nº 25.

 

 

Celebremos!!!

 

Toda essa turma vem acompanhada de duas mulheres que toparam dividir suas histórias maravilhosas com a gente. A professora Lola Aronovich mora no Ceará e não pôde chegar junto, mas mandou um texto inédito contando a história, o método e os percalços de fazer um dos maiores blogs feministas do Brasil, o acessadíssimo Escreva Lola Escreva.

 

Já a jornalista Inês Castilho apareceu no Encontro e, do seu jeito calmo, potente e discreto, descortinou uma vida dedicada à luta feminista e à comunicação dessa luta. Inês foi do grupo fundador do Nós, Mulheres, um dos primeiros jornais feministas do Brasil, e editou, nos anos 1980, o Mulherio, o mais longevo desses jornais que o país já teve. Lógico que adoramos conhecê-la, e Inês acabou virando a nossa entrevistada do mês.

 

Encontro de Mídia Independente com foco em gênero e sexualidad

 

Ainda teve muita gente que, da plateia, se levantou para contar histórias que não esperávamos, e foi assim que ficamos conhecendo o pessoal dos sites Collant sem Decote, Cartas para Helena, Esquerda Diário e WRW, da jornalista Sonia Alexandre (que entre outras coisas participou da saudosa revista Cio, editada por Vange Leonel e Cilmara Bedaque) e do Vinícius Santana, também conhecido como Larissa Hollywood, uma das drags que estrela o filme Andarilhas, sobre mobilidade urbana no Distrito Federal do ponto de vista de duas drag queens.

 

Encontro de Mídia Independente com foco em gênero e sexualidad

 

Vamos abrir a roda, enlarguecer

 

É invocando a força de Sara Jane que abrimos esse número. Expandindo o diálogo e a construção coletiva. Existe outra forma de democratizar a mídia?

 

No evento de lançamento da revista Geni, em junho de 2013, discutimos Monopólio da Mídia, Monopólio do Corpo. Um ano depois, o assunto voltou à tona num número especial sobre mídia. É uma realização gigante, depois de 25 edições, poder fazer um número em conjunto com outras pessoas, grupos e coletivos que compartilham conosco o desafio de causar. Porque, ainda hoje, falar livremente sobre gênero e sexualidade é causar! É mexer em estruturas há muito consolidadas.

 

Então venham conosco! Bora enlarguecer o conceito de mídia abrindo todas as rodinhas!

 

cartaz_paloma franca amorim

 

Coletivo Geni, setembro de 2015

Ilustração cartaz: Paloma Franca Amorim

Fotografia: Juliana Bittencourt

Ilustradora de capa: Aline Sodré

 

 

 

EDITORXS RESPONSÁVEIS
Alciana Paulino
Marcos Visnadi

 

EDIÇÃO DE TEXTO
Alciana Paulino
Aline Gatto Boueri
Cecília Rosas
Marcos Visnadi
Pedro “Pepa” Silva
Rodrigo Cruz

 

EDIÇÃO GRÁFICA
Aline Sodré

 

COMUNICAÇÃO E REDES SOCIAIS
Alciana Paulino
Carolina Menegatti
Mariana Kinjo
Paloma Franca Amorim

 

PROJETO GRÁFICO
Bruno O.
Tiago Kaphan

 

ILUSTRAÇÕES
Aline Sodré
Carolina Menegatti
Juliana Bittencourt
Paloma Franca Amorim

 

ILUSTRAÇÃO DE CAPA
Aline Sodré

 

REVISÃO DE TEXTO
Fabito Figueiredo
Ligia Xavier

 

PARTICIPAM NESTE NÚMERO
Adriano Senkevics
Chá dos 5
Helena Zelic
Lola Aronovich
Thiane Neves Barros

 

AGRADECIMENTOS
Bi-Sides, Blogueiras Feministas, Blogueiras Negras, Capitolina, Centro Cultural São Paulo, Chá dos 5, Donas da Casa, Ensaios de Gênero, Generx, Inês Castilho, Lola Aronovich, Nós Mulheres da Periferia, Sonia Alexandre e todas as gentes lindas e coletivas que participaram, presencialmente ou não, do Encontro de Mídia Independente com Foco em Gênero e Sexualidade.

 

 

, ,
 

HTML permitido: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>