Geni é uma revista virtual independente sobre gênero, sexualidade e temas afins. Ela é pensada e editada por um coletivo de jornalistas, acadêmicxs, pesquisadorxs, artistas e militantes. Geni nasce do compromisso com valores libertários e com a luta pela igualdade e pela diferença. ISSN 2358-2618
xuxu 2

editorial

Rasto de cobra, couro de lobisomem

No mês da Copa, colocamos a masculinidade em jogo

entrevista

Nem machistas, nem fascistas

Um coletivo de homens que questiona seus privilégios, levanta bandeiras feministas e reconhece as contribuições de trans em sua militância cotidiana. Eles existem e estão na Argentina. Por Aline Gatto Boueri (texto) e Clara Lobo (fotos), de Buenos Aires

perfil

Pelas barbas de Ed Marte

Notas sobre um performer perambulante que alimenta a atmosfera de liberação em Belo Horizonte. Por Bernardo RB

instrumental

Por que me afano do meu país

As fardas e os fardos do Brasil. Por Marcos Visnadi

masculinidades

Carência de preto

Ser são implica foder todo mundo? Por Fábio Emecê

cinema

Desejo de estar junto

Uma visão do homoerotismo nos filmes Mal dos trópicos e Um estranho no lago. Por Henrique Codato

masculinidades

Hétero sensível

Acho que resume bem. Por Anônimo

geni no mundo

O corpo como território violado pelo Estado

Relatos da Guatemala. Por Juliana Bittencourt, da Caravana Climática

coluna

FOLHETIM | #5

Três coincidências e um fa(c)to. Por Cecilia Silveira

coluna

FARÓIS ACESOS │ Falta de noção líquida: imagina na Copa

Na modernidade líquida não há mais centro, é verdade. A rizomática falta de noção de vocês (li Deleuze, scusi), no entanto, de tão sólida, é incapaz de virar um peido (daqueles BEM sinceros) e se desmanchar no ar. Por Neusa Sueli

coluna

ESCULACHO | Memórias da Negrinha da Casa das Putas II

Outras memórias e recriações da infância de uma garota na década de 80 na Zona Leste de São Paulo. Por Alciana Paulino