Geni é uma revista virtual independente sobre gênero, sexualidade e temas afins. Ela é pensada e editada por um coletivo de jornalistas, acadêmicxs, pesquisadorxs, artistas e militantes. Geni nasce do compromisso com valores libertários e com a luta pela igualdade e pela diferença. ISSN 2358-2618
xuxu 2

editorial

Somos muitas e arrasamos

As minas da Geni fazem chover e convidam diferentes grupos de mulheres pra compor a edição de março

direitos

Associação em Defesa dos Direitos Humanos com Enfoque na Sexualidade

política

Asamblea Feminismo Comunitario

Não basta um feminismo das explicações, é preciso propor e construir um projeto político. Da Bolívia

direitos

Católicas pelo Direito de Decidir

Nenhum padre ou bispo – e nem mesmo o Papa – podem ‘mandar’ na consciência de uma pessoa.

política

Colectiva La Tule

Queremos ser o que tivermos vontade de ser, sem amarras, sem estereótipos, sem preconceitos ou imperativos! Da Costa Rica

arte

Crew Punga

Positivamos nossos corpos vulneráveis, sensíveis, sensuais e criativos como mais uma forma de expressão e de inserção, buscando alternativas contra a violência que sofremos na rua pelo machismo.

justiça

Instituto Terra, Trabalho e Cidadania

Os valores patriarcais que determinam a opressão às mulheres em todas as sociedades as alcança de maneira ainda mais brutal no cárcere.

tecnologia

LuluzinhaCamp

Temos mulheres lindas na web brasileira e o LuluzinhaCamp consegue, de algum jeito muito único, juntar muitas delas.

direitos

Mães pela Igualdade

O que queremos é que nossxs filhxs possam viver a sua afetividade plenamente.

política

Marcha das Vadias Amapá

Por que marchamos.

território

Miradas Criticas del Territorio desde el Feminismo

Nosotras acreditamos no postulado de coletivizar e entendemos o verbo como criação conjunta de conhecimentos, militâncias, afetividades e da própria vida. Do Equador

transporte

MPL-Mulheres

Não existem autonomia e horizontalidade se reproduzirmos dentro das organizações políticas as opressões que tanto combatemos.

cidade

Nós, mulheres da periferia

Ser mulher nas periferias de São Paulo é conviver com as diferenças geográficas impostas por um sistema que afasta o pobre cada vez para mais longe.

trabalho

Pão e Rosas

A luta de emancipação das mulheres em união à luta de emancipação da humanidade.