Geni é uma revista virtual independente sobre gênero, sexualidade e temas afins. Ela é pensada e editada por um coletivo de jornalistas, acadêmicxs, pesquisadorxs, artistas e militantes. Geni nasce do compromisso com valores libertários e com a luta pela igualdade e pela diferença. ISSN 2358-2618
xuxu 2

resenha

As crianças incomuns

Uma resenha de “Longe da árvore”, livro de Andrew Solomon. Por Clara Lobo

aborto

Aborto em perspectiva ecofeminista

O direito ao aborto e a defesa animal fazem sentido juntos. Por Daniela Rosendo e Tamara Amoroso Gonçalves

geni no mundo

Lutas pelo aborto no Uruguai

Desafios no exercício do direito ao aborto após a legalização. Por Leila Giovana Izidoro

coluna

JURA? | Direito ao nosso corpo

Em que casos o aborto é permitido por lei no Brasil? Mariana Kinjo e Aline Sodré colocam o corpo pra jogo na estreia da nossa coluna jurídica.

coluna

ESCULACHO | Aborto de A a Z

Vinte e seis historietas de aborteiras. Por Alciana Paulino

#foracunha

Coisa de gente grande

Eduardo Cunha usa a redução da maioridade penal e a criminalização do aborto para tirar a atenção de suas denúncias de corrupção. Por Daniel Mello

direitos

Católicas pelo Direito de Decidir

Nenhum padre ou bispo – e nem mesmo o Papa – podem ‘mandar’ na consciência de uma pessoa.

geni no mundo

À flor do petróleo

Relatos do Equador. Por Juliana Bittencourt, da Caravana Climática

entrevista

Nem machistas, nem fascistas

Um coletivo de homens que questiona seus privilégios, levanta bandeiras feministas e reconhece as contribuições de trans em sua militância cotidiana. Eles existem e estão na Argentina. Por Aline Gatto Boueri (texto) e Clara Lobo (fotos), de Buenos Aires

geni responde

“Quero abortar, me ajudem”

Como você responderia a esse pedido?

geni no mundo

Uma cidade inundada de mulheres

Geni esteve com outras 10 mil na 28ª edição do Encontro Nacional de Mulheres da Argentina. Por Aline Gatto Boueri, de San Juan (Argentina)

geni no mundo

A revolução do misoprostol

Lésbicas e Feministas da Argentina defendem o aborto caseiro com comprimidos como método seguro para interromper uma gravidez indesejada. Por Aline Gatto Boueri, de Buenos Aires