Geni é uma revista virtual independente sobre gênero, sexualidade e temas afins. Ela é pensada e editada por um coletivo de jornalistas, acadêmicxs, pesquisadorxs, artistas e militantes. Geni nasce do compromisso com valores libertários e com a luta pela igualdade e pela diferença. ISSN 2358-2618
xuxu 2

campanha

Mãe, nós precisamos ajudar essa garotada

O que eu diria à minha mãe e suas amigas do grupo de oração se eu tivesse cinco minutinhos para conversar sobre os Planos Municipais de Educação. Por Rodrigo Cruz*

Meta-instrumental

Instrumental na prática

Uma coluna da Geni transformada em oficina. Por Thiago Fonseca

primeira pessoa

Reprodução e subjetividade

Uma aproximação empírico-reflexiva sobre educação, gênero e poderes. Por Paulo Castello

mídia & poder

Mídias independentes, gênero e sexualidade

Ascenso conservador reforça a necessidade de fortalecer espaços para o debate de gênero e sexualidade. Por Adriano Senkevics, do Ensaios de Gênero

direito & tecnologia

E se as fotos da Verônica não tivessem vazado na internet?

Mobilização nas redes levantou questionamentos sobre violações de direitos humanos. Por Lucas Bulgarelli, Mariana Valente e Natália Neris

música

Proezas sônicas e pioneirismo

Os laboratórios de Delia Derbyshire e Wendy Carlos: fuçadeiras, inventoras, cientistas e revolucionárias da música. Por Maíra Mendes Galvão

acadêmicxs

Foucault e Butler por olhares adolescentes

Reflexões sobre norma, poder e subjetivação. Por Giulia Garcia, Juliana Pedroso e Nathalia Domingues

geni no mundo

Lei de Meios argentina e a longa caminhada até uma comunicação não sexista

Violência midiática não se elimina por decreto, mas lei é um passo importante. Por Aline Gatto Boueri, de Buenos Aires

acadêmicxs

Pra mandar um salve

Algumas notas sobre gênero, família e mulheres na prisão. Por Natália Bouças do Lago

perfil

A identidade mutante de Effy Mia

Com a sua morte, a militância transfeminista perde uma voz iconoclasta. Por Clara Lobo, de Buenos Aires

coluna

À FLOR DA PELE |“Parabéns, vai ser menino!” – só que não

Acertando as contas com o médico. Por Amanda Palha

arte

O gênero que permite

Uma conversa com Ana Luisa Santos e Guilherme Morais sobre a performance Trans, em cartaz em Belo Horizonte. Por Bernardo RB

instrumental

Por um marxismo queer da periferia – Parte 2

No segundo encontro da série, os momentos da construção dos conceitos de “sexo” e “gênero”. Por Lia Urbini