Geni é uma revista virtual independente sobre gênero, sexualidade e temas afins. Ela é pensada e editada por um coletivo de jornalistas, acadêmicxs, pesquisadorxs, artistas e militantes. Geni nasce do compromisso com valores libertários e com a luta pela igualdade e pela diferença. ISSN 2358-2618
xuxu 2

editorial

Punhos cerrados, peito aberto

Babado, confusão e revolução

entrevista

Impacto

O cantor Hamed Sinno fala sobre música, violência, militância e a vida LGBT no Líbano. Por Gui Mohallem, de Beirute

perfil

Transcendental

Daniela Andrade e a força da mulher trans* na luta contra a violência. Por Sueli Feliziani

geni no mundo

Corações queimados

Uma conversa sobre a homofobia na Rússia com o jornalista Sandro Fernandes, que vive há quatro anos em Moscou. Por Cecilia Rosas

linguagem

Toda palavra possui feitiço

Palavras fecham feridas e empoderam vítimas contra a manipulação da culpa. Palavras convidarão à devida transformação nas ruas. Por Giovana Bonamin  

instrumental

Por um marxismo queer de periferia – Parte 4

Querer estranhar, ou teoria queer. Por Lia Urbini

resenha

República de assassinos

Cultura de morte e desejo de violência institucionalizada. Por Pedro “Pepa” Silva

indígena

Luta e resistência

A Lei Maria da Penha também vale para a mulher indígena? Por Arianne Rayis Lovo

geni no mundo

Uma cidade inundada de mulheres

Geni esteve com outras 10 mil na 28ª edição do Encontro Nacional de Mulheres da Argentina. Por Aline Gatto Boueri, de San Juan (Argentina)

moradia

As pássaras

Um relato sobre a prática de teatro no encontro de mulheres da Ocupação Esperança, em Osasco (SP). Por Paloma Franca Amorim

acadêmicxs

Suicídio, sexualidade e gênero na juventude

A urgência do debate e o início de uma discussão. Por Thiago Nagafuchi

geni no mundo

O sonho como possibilidade

Um histórico recente da luta LGBTIQ no Líbano. Por Gui Mohallem, de Beirute

coluna

O CÉRVIX DA QUESTÃO | Um longo caminho

Se decidi criar uma coluna chamada O Cérvix da Questão, significava que eu tinha de voltar ao útero para resolver certas pendências. Este novo útero me acolheu. Por Clara Lobo

coluna

FARÓIS ACESOS | Meu Cu

Vou criar um aplicativo também. Pretendo avaliar o nível de noção das pessoas, e já aviso que todo mundo está devendo pontos. Por Neusa Sueli

coluna

TUTTOMONDO | Sem assunto

O que fazer com a vida. Por Marcos Visnadi

coluna

ESCULACHO | Joga mais luz nesse palco porque a casa tem que cair

Uma pantomima sobre a junção malabarística entre a subjetividade e a política. Por Alciana Paulino

coluna

PEGA NO MEU POWER | Os filhos das senhoras dos pássaros

Pelo fim do massacre da juventude negra. Por Sueli Feliziani